quarta-feira, 6 de fevereiro de 2008

Quarta Feira de Cinzas





Fonte: Site Exsurge Domini

Com a Quarta-Feira de Cinzas, começa oficialmente o tempo da Quaresma e o Ciclo Pascal.(Este ano de 2008, no dia 6 de Fevereiro)

A QUARESMA SE INICIA COM ESTA QUARTA-FEIRA DE CINZAS. SERÁ POR QUE?

A Bíblia nos conta que, certa vez, o general Holofernes, com um grande exército, marchou contra a cidade de Betúlia. O povo da cidade, aterrorizado, reuniu-se para rezar a Deus. E todos cobriram de cinzas as suas cabeças, pedindo o perdão e a misericórdia de Deus. E Deus salvou o povo pelas mãos de Judite. A cinza, por sua leveza, é figura das coisas que se acabam e desaparecem. É usada como um sinal de penitência e de luto. Nós a usamos hoje, neste Quarta-feira de cinzas, o primeiro dia da quaresma, reconhecendo que somos pecadores e pedindo perdão de Deus, desejosos de mudarmos de vida.

QUARTA-FEIRA DE CINZAS TEMPO DE JEJUM E ABSTINÊNCIA!

Certa vez, numa exposição de pinturas em Londres, um artista apresentou um quadro que ficou famoso. Quem olhasse para aquela pintura, à primeira vista tinha a impressão de estar vendo um homem piedoso em atitude de oração: ajoelhado, de mãos postas, cabeça baixa, possuído de grande paz interior. Aproximando-se, porém, da tela e vendo com mais atenção, percebia-se que a coisa era bem diferente: via-se um homem espremendo um limão num copo, tendo o rosto tomado de ira. O genial pintor quis retratar ali um homem hipócrita. De fato, olhando superficialmente, o hipócrita parece um homem piedoso. Mas é só aparência. Na realidade, até que quando está rezando, está muitas vezes tramando alguma coisa contra alguém. O grande pecado do hipócrita é esse: Ele não serve a Deus. Pelo contrário: serve-se de Deus. É um falso santo. Tem mãos postas, a cabeça inclinada e olhar de piedade, mas não está orando. Ao contrário: está apenas tirando proveito da religião em benefício de seu egoísmo. Esse tipo de gente só faz mal à Igreja tanto é que, quando a televisão quer ridicularizar a religião, focaliza esses piedosos hipócritas. Mostra tais beatas rezando na igreja, com véu na cabeça, rosário na mão e olhares piedosos... Depois mostra os mesmos fazendo o contrário fora da Igreja.Jesus era chamado de o bom mestre. Como de fato Ele o era. Perdoou a Maria Madalena, a pecadora, perdoou a Pedro que o traiu, perdoou o ladrão no alto da cruz, mas se existia uma classe de gente que ele não engulia eram os escribas e os fariseus. Para eles Jesus lançou as palavras mais duras: "Ai de vós escribas e fariseus hipócritas... vós pareceis com os sepulcros caiados , que é pintado por fora, mais lá dentro existe toda a espécie de podridão". Gostavam de se mostrar ao fazer o jejum, ao dar esmolas, pagar o dízimo, etc.O jejum, a esmola e a oração são expressões de nossa gratidão a Deus por tudo o que ele nos concede, por isso não há motivo para exaltar nossas ações caridosas perante os homens.

DE QUE SÃO FEITAS AS CINZAS E O SEU SIGNIFICADO ?

As cinzas são feitas com os ramos das palmeiras que se usaram na Procissão dos Ramos do ano anterior, que se guardam e queimam para esse efeito.O costume de pôr as cinzas na cabeça (testa) dos fiéis, bem como o uso de fatos de serapilheira, era uma penitência muito antiga praticada entre o povo hebreu :- Ó filha do Meu povo, veste-te de saco, revolve-te nas cimas. Cobre-te de luto por um filho único.. (Jer.6/26).- Cobri-vos de cinzas, guardas do rebanho, pois que chegou o dia da vossa destruição. (Jer.25/34).Ao ritual das cinzas, com o significado das leituras da Escritura, não estava diretamente ligado ao princípio da Quaresma.Foi cerca do Ano 300 que esse uso foi adaptado pelas Igrejas locais, como parte da sua prática de temporariamente excomungar ou expulsar os pecadores públicos, das suas comunidades.Esses pecadores públicos eram acusados de pecados públicos e escândalos, como apostasia, heresia, crime e adultério (os pecados capitais).Foi no século VII que este costume se estendeu a muitas outras Igrejas com o ritual público da Quarta-Feira de Cinzas.Primeiramente os pecadores públicos confessavam os seus pecados, em particular.Depois eram apresentados ao bispo e inscritos publicamente nas listas dos penitentes que se preparavam para a absolvição de Quinta-Feira-Santa.Depois de receberem a imposição das cinzas eram enviados para fora da Comunidade, à imitação de Adão que foi expulso do Paraíso depois do pecado, com sua mulher, Eva, para se lembrarem que a morte é a pena do pecado.-..Lembra-te que és pó e em pó te hás-de tornar. (Gen. 3/19).Viviam depois afastados de sua família e da Comunidade durante os quarenta dias da Quaresma (Quarentena).Vestidos de saco e com a imposição das cinzas eram identificados como penitentes públicos, perante a Comunidade, e em lugar separado na Igreja.Como penitências comuns, abstinham-se de certos alimentos, de álcool; não tomavam banho, não cortavam o cabelo nem faziam á barba, nem podiam usar dos seus direitos conjugais.Ficavam também privados das suas transacções comerciais e dos seus interesses nos negócios.Em certas dioceses, algumas penas duravam por vários anos e outras eram por toda a vida.Durante a Idade Média foi dada maior ênfase aos pecados pessoais do que aos públicos.Como resultado, as tradições da Quarta-Feira de Cinzas ficaram simplificadas para os membros da paróquia,Estas tradições já eram observadas de maneira geral desde o século XI.Mais recentemente a imposição das cinzas, reveste-se mais positivamente com o aspecto da Quaresma, segundo o pensamento do Evangelista S. Marcos :- Completou-se o tempo e o reino de Deus está perto; arrependei-vos e acreditai na Boa-Nova.(Mc.l/15).Mudaram-se os tempos e atualizaram-se os costumes de modo que ficou pelo menos o sentido de penitência necessária para uma conversão de vida em ordem à celebração da Páscoa que em cada ano deve ser uma renovação da vida interior de cada um.Segundo as normas vigentes, Quarta-Feira de Cinzas é dia de Jejum e Abstinência.Este ano, por vontade do Papa João Paulo II, é dia de Oração e Jejum para pedir a Paz e evitar uma guerra que parece iminente.

Nenhum comentário: