segunda-feira, 3 de março de 2008

Posso buscar viver a santidade com vários tipos de amizade?




Autor: Rogério Hirota (SacroSancttus) - 04/03/2008

Nos dias de hoje criamos com facilidade grandes círculos de amizades quer seja num novo emprego, quer seja num curso que estamos fazendo ou mesmo através da internet, um exemplo é o orkut, na qual vemos pessoas com quinhentos, mil amigos, é de se espantar. Mas até onde os vários tipos de amizades que fazemos pode influênciar em nossa vida cristã?
As amizades podem nos levar a desvirtuar do caminho de Deus, porque na amizade conversamos bastante, trocamos experiências e idéias, quando o amigo não tem a mesma visão cristã vai nos transmitir em nossos diálogos suas experiências mundanas, que a princípio pode parecer interessante mas esconde um conteúdo pecaminoso, um convite invisivel ao pecado.
Assim como selecionamos o que queremos nos alimentar durante as refeições para que possamos ficar satisfeitos e fortificar o corpo, precisamos selecionar também o que estamos nos alimentando espiritualmente, em nossos circulos de amizades, pois eles também nos alimenta, mas quando estes amigos não tem um bom testemunho acabamos absorvendo de alguma forma esses desvaneios de vivência não cristã e por isso a necessidade de escolher bem nossas amizades.
A Biblia nos fala que um amigo fiel é como um tesouro e um remédio de vida e imortalidade:

Eclesiastico 6

7. Se adquirires um amigo, adquire-o na provação, não confies nele tão depressa.
8. Pois há amigos em certas horas que deixarão de o ser no dia da aflição.
9. Há amigo que se torna inimigo, e há amigo que desvendará ódios, querelas e disputas;
10. há amigo que só o é para a mesa, e que deixará de o ser no dia da desgraça.
11. Se teu amigo for constante, ele te será como um igual, e agirá livremente com os de tua casa.
12. Se se rebaixa em tua presença e se retrai diante de ti, terás aí, na união dos corações, uma excelente amizade.
13. Separa-te daqueles que são teus inimigos, e fica de sobreaviso diante de teus amigos.
14. Um amigo fiel é uma poderosa proteção: quem o achou, descobriu um tesouro.
15. Nada é comparável a um amigo fiel, o ouro e a prata não merecem ser postos em paralelo com a sinceridade de sua fé.
16. Um amigo fiel é um remédio de vida e imortalidade; quem teme ao Senhor, achará esse amigo.
17. Quem teme ao Senhor terá também uma excelente amizade, pois seu amigo lhe será semelhante.

Mas ai você pode se perguntar, meu testemunho não pode levá-lo a evangelização? Sim, pode levá-lo a ser evangelizado mas existe também a possibilidade de você seguir um caminho diferente ou seja você ser desevangelizado.

A conversão é Deus mesmo quem faz, mas também depende muito da pessoa, porque o Senhor não força nada, nos dá o livre arbítrio de escolher entre Ele ou o mundo, cada pessoa tem sua hora de se sentir chamado. Em minha casa, a primeira a se converter minha mãe em 1998 e mesmo ela falando todos os dias sobre Jesus, a Igreja, isso nunca tocou meu coração para que eu fosse convertido, mas foi no determinado momento em que senti o chamado e tive meu encontro pessoal com Jesus Cristo na Eucaristia que me converti.

A minha dica a você é escolha bem seus amigos, onde trabalho a cada dez pessoas ou mais encontro um cristão católico que vive sua fé, por isso é melhor ter uma amizade que seja valorosa e que te faça crescer na fé do que muitos amigos que não te traz a verdadeira felicidade que é Jesus cristo e ainda gostam de seduzi-lo para as diversões que nada acrescentam a fé, como baladas, noitadas com bebidas, orgias, etc.

Salmo 100,3. Não proporei ante meus olhos nenhum pensamento culpável. Terei horror àquele que pratica o mal, não será ele meu amigo.

Proverbio 13,20. Quem visita os sábios torna-se sábio; quem se faz amigo dos insensatos perde-se.

© Livre para cópia e difusão na íntegra, com menção do autor e o site

Nenhum comentário: