quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

Nas pequenas coisas




Fonte: Blog Exsurge Domini

Autor: Rogério Hirota em 10/Dez/2008

No mundo em que vivemos hoje recebemos uma grande pressão, quer seja no trabalho quer seja na sociedade ou mesmo na familia. São cobranças por resultados, por melhora de condições ou mesmo na qualidade do serviço ou qualidade de vida e que seja alcançado num menor tempo possível.

Tudo isso nos leva a esquecer de observar os pequenos detalhes que vida nos oferece, como o bom dia carinhoso da esposa, o café fresquinho feito com amor, as palavras dos filhos dizendo te amo, aquele abraço fraternal do amigo no serviço entre tantas que nos passa desapercebidos e deixamos de ver o amor e a graça de Deus nestes atos.

Jesus em várias passagens nos mostra que Deus se manifesta nas pequenas coisas como vestir lindamente o lírio do campo ou não deixar morrer de fome os pássaros do céu. Nos diz também que Deus se revela aos pequenos e se oculta os sábios (cf. Mt 11,25) e nos diz também que se quisermos entrar no Reino dos Céus devemos ser como crianças, ter um coração puro e sincero como ao de uma criança (cf. Mt 19,14).

Uma criança de 2 anos tem uma visão pura, as vezes podemos dar um brinquedo caríssimo e um muito simples como aqueles comprado na feira, de plástico. Muitas vezes ao fazermos isso as crianças optam pelo mais simples, aquele que nós nem acreditaríamos que tivesse valor, acolhe aquele brinquedo e não larga por nada, porque o presente mais caro nem sempre é o que nos fará completamente felizes. Este é um ensinamento que podemos aprender, a pararmos de procurar o mais luxuoso, mas encontrar aquilo que faz feliz e com certeza está em Jesus Cristo, atráves deste encontro pessoal que podemos mudar nossa visão do mundo, a começar a amar até os mais simples gestos, os mais simples e humildes, aumentar a caridade com os que estão mais próximos de nós, como a nossa família, nossos irmãos em cristo, principalmente com os mais simples de coração, os pobres.

Porque Jesus nos alerta que com o aumento cada vez maior da inquidade, a caridade esfriará. Cabe a nós cultivarmos a caridade em nossos corações, em nossas famílias para que possamos viver a santidade nestes tempos tão difíceis, onde o mundo prega o contrário dos ensinamentos de Deus. Pois os que querem seguir a Cristo e a Igreja, precisa humilhar o coração e esperar em Deus com confiança para que no derradeiro dia de nossas vidas, nos enriqueçamos com o presente mais lindo que Deus nos preparou, o lindo céu.

Mateus 24,11-12 " Levantar-se-ão muitos falsos profetas e seduzirão a muitos. E, ante o progresso crescente da iniqüidade, a caridade de muitos esfriará. "

Pax et Bonum

Rogério

Nenhum comentário: